Refletir e debater a realidade dos povos latino-americanos, as potencialidades de uma efetiva integração social e cultural capaz de ultrapassar as simples relações econômicas e protocolares entre os países da região.

Crônica de uma fuga

Com este objetivo, estudantes, jornalistas, professores, artistas e ativistas estão constituindo um núcleo permanente de encontro, embrião de um cineclube, grupo de estudos e de produção cultural, com enfoque e preocupação centrado nos temas sociais da vida  abaixo da linha do Equador.

O movimento está se organizando em torno de uma sessão local da “Casa da América Latina”, associação sem fins lucrativos e de natureza artística e cultural, com sede no Rio de Janeiro. Nesta sexta-feira, o grupo irá aventurar-se pelo período da ditadura militar argentina, desvendando as práticas e os delitos que calaram, à força, os opositores e os críticos do regime que se estabeleceu pelas armas na nação vizinha, nos anos setenta.

Para acompanhar a discussão, será exibido o filme “Crônica de uma fuga”, que se reporta à Buenos Aires de 1977 e revela o drama de um grupo de prisioneiros da ditadura portenha, que depois de muita tortura encenam uma fuga. O filme, lançado em 2006, tem a direção de Adrián Caetano.

Esta será a segunda sessão de debate e cinema promovida pela “Casa da América Latina”, em Foz do Iguaçu. No primeiro encontro, o grupo lembrou a data da morte do revolucionário Che Guevara.

O debate com cinema será realizado no Teatro Barracão, na Praça da Bíblia, nesta sexta-feira, dia 05, às 19:30 horas. A entrada é gratuita, incluindo a pipoca e o guaraná.

(Guatá/Paulo Bogler)

Anúncios